quarta-feira, 8 de março de 2017

Com homens de mar..., na Feliciano Oleiro


Uma sessão bem sucedida recria-se, repete-se, para mais destinando-se a turmas do mesmo ano letivo e de um mesmo agrupamento.
Logo se vê se correrá da mesma forma, pois tudo é imprevisível e nem sempre sucede...
A verdade é que os quartos anos da escola Feliciano Oleiro manifestaram interesse e reações semelhantes perante uma adivinha ("Conto por ponto") de Bru Junça; o retrato de Um homem de mar, de Rodolfo Castro; o poema Mistérios, de Matilde Rosa Araújo; e a narração oral de um conto de Esther de Lemos: O espelho de quato, o relógio de cuco e o xaile de seda.



(Tal e qual como no Pragal.)

No saco do Ler a meias..., há sempre mais qualquer coisinha, para o que der e vier. Ora, nem haveria tempo nem foi necessário...
A participação dos meninos foi espontânea e, em geral, muito oportuna.
Por fim, as preferências dividiram-se, mas houve muitos "gostos" para TUDO.

Portanto, até ao nosso reencontro, no 3º Período!

Sem comentários: