quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Aventura, Ventura e Desventuras de uma Mediadora de Leitura

A aventura, essa explica-se em duas penadas: foi a criação de uma Comunidade de leitores do 3º ciclo, propondo ao grupo a leitura de um livro, mensalmente, como ponto de partida para reflexão, debates, leituras em voz alta, jogos de improvisação… Livros escolhidos pelo grupo, claro, de entre uma variada lista fornecida, fazendo-se previamente a respetiva divulgação, com o apoio de uma Mediadora… (Eu..., exterior à escola…)
Não haver inscrições?... Haver desistências? Tudo isso foi previsto e calculado…
E, de facto, aconteceu: na António, houve uma inscrição… e a Comunidade não se formou. Na Navegador Rodrigo Soromenho, o suspense manteve-se até ao último minuto. Estavam dez jovens, na primeira sessão;  oito, na segunda…
Ventura?
Estes adolescentes lêem. São empenhados, interventivos… Sentiu-se empatia, alegria, em ambas as sessões. Falaram apaixonadamente das suas leituras. Colaboraram animadamente na eleição dos livros a ler… Ficou tudo decidido!
Da primeira para a segunda sessão, assinalou-se uma desistência, logo compensada pela entrada de um novo membro. 
(Duas amigas faltaram. Voltariam?)
Desventuras: também as há. Várias. Constrangimentos não faltam!
Os membros da Comunidade de Leitores de Sesimbra, para mais tratando-se de uma atividade voluntária e não curricular, não fazem tenções de comprar os livros. A biblioteca escolar não dispõe de exemplares suficientes de cada livro…
Os alunos são de várias turmas; só é possível reunir todos à 4ª-feira, o dia com dois tempos sem aulas, na escola, tempo esse destinado a todas as atividades e clubes… 
Involuntariamente, disputo o espaço do Clube de Teatro, neste “meu dia”…
Nem sequer as questões logísticas estão garantidas! Para três sessões, três salas diferentes… Impossível criar rotinas.
Eu não tinha ainda referido a 3ª sessão. Foi mesmo hoje.
Havia um conto para ler... 
Se calhar, não o leram. Se calhar, foi por isso que faltaram e só dois jovens compareceram. Ou talvez fosse por outra razão qualquer: testes e trabalhos por fazer? Alguém doente? Uma qualquer greve de transportes afetaria Sesimbra?...
Uma coisa é certa: por isso eu adiei a sessão. Por uma semana, até ver…  Voltarei, a não ser que se revele missão impossível…
Porque vale a pena. 
Não acham?


..........
Notícia da 1ª sessão: aqui.


Página do Facebook criada para a nossa comunicação à distância (ainda não divulgada):
http://www.facebook.com/pages/UmLivroDebaixoDeOlho/127213937348055


Uma página anteriormente criada no Hi5, já divulgada, mas não participada...: http://1livrodebaixodeolho.hi5.com/friend/p560299657--M_Caeiro--html;jsessionid=27EC5A58AB1078DF46C24C2976A4795D

3 comentários:

joaquim disse...

Liberdade

Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doira
Sem literatura.

O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo não tem pressa…

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quando há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças…
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

O mais do que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca…

Teresa Teixeira disse...

Manuela,

Mas isto é um blog a sério! Cheio de vida e dinâmico! A menina vai na crista da onda Web 2.0...

Beijinhos

Manuela Caeiro disse...

Tive boa mestra!... :-)