sexta-feira, 3 de julho de 2015

Meia dúzia de anos a Ler a meias…


Findo mais um ano letivo, é chegado o tempo do balanço. Um balanço que quero que seja diferente. Como se contasse uma história: “Era uma vez…”
Entrei em 2014-2015, cheia de bons propósitos: abrandar o ritmo; não aceitar demasiadas turmas para trabalho regular; não acorrer pontualmente a Semanas de Leitura… 
Sem vacilar, recusei algumas propostas. Apenas aceitei três turmas de 3º ano e duas de 4º ano, mensalmente, em Almada (Pragal e Caranguejais). Bastava! Voltaria, uma vez por outra, a escolas em que trabalham boas amigas e meninos queridos... Estava já previsto ir a escolas de 1º ciclo de Sesimbra: cerca de duas turmas, pensava eu. Acabaram por ser seis. (Alterou-se a frequência, de mensal para trimestral… e pronto!)
A meio do 1º período, veio um apelo de longe…, tão surpreendente quanto irrecusável… (Três turminhas de um Jardim de Infância de Coimbra, vejam só!...) Lá fui, em maio. À única escola "nova" a que me desloquei, e à única a que fui uma só vez, durante este ano. De resto, realizei, no mínimo, duas sessões por turma. Creio poder, assim, contribuir melhor para a promoção do livro e da leitura dos meninos. Afinal, o sonho de qualquer mediador de leitura é ajudar a compreender as obras que dá a ler, transmitir o gosto pela leitura e, em última análise, ajudar a formar leitores autónomos. Não disponho de dados para medir objetivamente esse meu contributo. Mas uma coisa é certa: são já seis anos a perseguir estes objetivos, como voluntária. E seguindo, paralelamente, um percurso pessoal de formação. A aprender e a tentar progredir. Persistentemente.
Aqui para nós, este ano ainda me falta uma estreia: dia 31 de julho, “Contos dos avós”, dirigido a um público sénior.
Era uma vez uma voluntária que em 2014-2015 fez 55 sessões (e serão 56…).
Muito menos do que as 86 sessões de 2012-2013, bastante mais do que as 33, de 2013-2014…
Atividades em vertiginoso crescendo… (até parece a tabuada do 2):
 - 8 sessões, no 1º Período;
- 16, no 2º;
- 31, no 3º. (A 32ª é a tal que irá ainda acontecer!)
Digamos que o 3º período (de 7 de abril a 9 de junho) foi “de arrasar”… E daí?!...

Era uma vez eu, recém-chegada de mais uma formação que me abriu, literalmente, novos Caminhos de Leitura… e me insuflou o desejo de partir para o 7º ano do Ler a meias…, com novos livros e ensaiando novas práticas…
Obrigada às amigas e amigos que me têm acompanhado nesta viagem. (E são muitos!!!)
Uma viagem que vai longa: seis anos, 362 sessões, centenas de encontros, histórias e poesias, coisas sérias e fantasias...

Já agora, o balanço do ano anterior fica MESMO AQUI.



2 comentários:

Arlindo Costa disse...

Viva, cara amiga,(trato-a assim) porque tendo a amiga Manuela Caeiro, um percurso de vida tão interessante,com certeza que terá muitos amigos. Estou aqui para lhe dar os meus parabéns e dizer-lhe que Portugal precisa de homens e mulheres como a senhora. Gente que ajude o nosso povo a "matar" o seu " divórcio com a leitura e com a nossa cultura. Gostaria a partir de agora poder participar no seu blogue. Pois, apesar de não possuir um grande nível académico (4ªclasse) e de ser um ex-operário (reformado) aprecio, quem sabe mais do que eu, e gosta de ensinar os outros. Como é o seu caso. Parabéns e obrigado pelo seu excelente trabalho. Sem mais, queira receber os meus cumprimentos e bem haja. Sou Arlindo De Jesus Costa. (arlindo costa44@gmail.com ).

Manuela Caeiro disse...

Caro Arlindo Costa, apreciei a sua visita e agradeço muito o seu simpático comentário.
Realmente trabalho por gosto, mas sei que tudo é sempre pouco, há que continuar... E é verdade que, nesta viagem de voluntariado, vou semeando "em cada esquina um amigo"...
Os meus cumprimentos. Será sempre bem-vindo!